Brasil 200: shows, boa comida e feirinha no primeiro grande evento brasileiro pós-pandemia em Vancouver

Evento celebra os 200 da Independência do país. Comidas típicas, shows, feirinha e atividades para crianças estão entre as atrações confirmadas. Inscrições são gratuitas.


Evento realizado pelo Consulado no Roundhouse Community Centre.

Após um hiato de mais de dois anos, chegou a hora dos brasileiros em Vancouver voltarem a se encontrar. Para celebrar o histórico bicentenário da Independência do Brasil, vem aí a Brasil 200, um evento ao ar livre no Roundhouse Community Centre em Vancouver, com diversas atrações e atividades para a família inteira, no próximo dia 05 de Setembro, feriado no Canadá.

Organizado pelo Consulado-Geral do Brasil em Vancouver e pela Brazilian Community Association of BC (BCA-BC), com apoio do Jornal Brasil Vancouver, a celebração comunitária promete reunir em Yaletown uma grande parcela dos milhares de brasileiros residentes na Metro Vancouver.

Atrações para todas as idades

O evento terá início às 11 da manhã, com atividades para crianças na primeira hora, organizadas pela Oficina Curumim e o grupo Música em Movimento. No mesmo horário, será aberta a feirinha (ou mini-expo) da Brasil 200. 

Já a partir do meio-dia, uma série de bandas musicais brasileiras vai subir ao palco principal, apresentando uma grande variedade de sons e ritmos para os espectadores no local. 

Na feirinha, serão mais de 50 expositores presentes, incluindo dezenas de pequenos e médios negócios, das mais diversas áreas de atuação, ansiosos para apresentar e vender seus produtos para seus conterrâneos no Canadá. 

Mais de 50 expositores estarão na feirinha da Brasil 200.

Na área de alimentação da mini-expo, para deleite dos imigrantes brasileiros, serão mais de 12 estandes, onde os participantes do evento vão encontrar dezenas de guloseimas típicas do Brasil, como pastéis, coxinhas, brigadeiros, waffles, bolos e diversas outras iguarias da culinária nacional. 

Além disso, mais de 40 expositores brasileiros vão apresentar centenas de produtos e serviços, para todos os tipos de gostos e interesses. Roupas, moda praia, jóias, artesanato em geral, livros e artes estão entre alguns dos itens que serão comercializados no local. 

O visitante na Brasil 200 também vai ter a oportunidade de conhecer diversos provedores de serviço brasileiros, oriundos de uma gama de áreas, e que é claro, falam a nossa língua.

Os expositores confirmados no evento incluem profissionais de ramos como imóveis, finanças, nutrição, cosméticos, psicologia, seguros, foto & vídeo, design e muito mais. 

A lista completa de atrações e expositores da Brasil 200 está disponível na página oficial do evento.

Cônsul do Brasil em Vancouver destaca a importância em celebrar o bicentenário da Independência

O cônsul-geral do Brasil em Vancouver, Renato Mosca, conversou com o Jornal Brasil Vancouver sobre a Brasil 200 e o significado de comemorar o bicentenário da Independência.

Ele disse que “celebrar o bicentenário da Independência do Brasil é, antes de tudo, louvar nossa trajetória comum, enaltecer nossa cultura, valores e conquistas – e realçar o esforço do povo brasileiro ao longo de dois séculos”. 

“A despeito de todos os percalços, não é pouco o que temos construído em prol de um país mais justo, solidário e democrático” ressalta Mosca. 

“Reflita sobre o que éramos cem anos atrás e perceba o quanto avançamos no campo econômico, dos direitos sociais, da educação, da saúde e da ciência. Enfim, progredimos enormemente com base na luta – e no sofrimento – de um povo resiliente” explica o diplomata brasileiro. 

A despeito de todos os percalços, não é pouco o que temos construído em prol de um país mais justo, solidário e democrático.

Renato Mosca, Cônsul-geral do Brasil

O cônsul, no entanto, lembra que “celebrar esses 200 anos tem a ver também com a independência que ainda nos falta alcançar”. 

Segundo ele, “quando se entende a independência como plena cidadania, igualdade de oportunidades, conquista de direitos e respeito à diversidade, percebemos o tamanho do desafio que ainda precisa ser superado no Brasil”. 

“Nossa independência não estará concluída enquanto as desigualdades forem tão profundas, enquanto a violência não for erradicada e enquanto crianças forem privadas de comida, saúde e educação, jovens, de iguais oportunidades, e velhos, de proteção e respeito. Só então seremos verdadeiramente livres e independentes.” 

Por fim, o cônsul-geral destaca que “embora nos orgulhemos de ser brasileiros, nenhum de nós pode deitar à noite a cabeça no travesseiro com a sensação do dever cumprido”.

A independência, segundo Renato Mosca, em toda sua dimensão, “é processo em aberto que clama pelos nossos mais obstinados compromisso e engajamento”.

Fique por dentro das notícias de Vancouver, do Canadá e da comunidade brasileira. Assine nossa newsletter:




 

*campo obrigatório

 

Prestigie os anunciantes do Jornal Brasil Vancouver